Contactos e Marcações:


213 189 300 / 800 250 205


Deixe-nos cuidar de si!

Projetos • LMP – Múmias Humanas / MNA • Múmia de Irtieru (M3)

Múmia de Irtieru (M3)

Irtieru era um homem, alto para o seu tempo (171 ± 4 cm), e com uma idade de morte estimada entre os 35 e 45 anos. O seu nome está escrito na cartonagem, ricamente decorada em policromia. Não sabemos o que fazia, apenas que, pelo seu embalsamamento, seria de família abastada. Nas várias imagens abaixo demonstramos como a investigação da TAC, pelas reconstruções multiplanares e 3D, permitiu sucessivamente penetrar na cartonagem, depois nas faixas de linho e finalmente não só observar o corpo de Irtieru como também penetrar nele.

"Recortada" a cartonagem primeiro observamos a técnica de enfaixamento. Na sua face anterior são bem nítidas duas grandes faixas de linho cruzadas diagonalmente. Na face posterior, nas costas da múmia, observa-se o complexo sistema de fixação das faixas de linho, com um zigue-zague de tecido em corda, fixado com pequenas estacas de madeira. Estes detalhes são excecionais e demonstram a eficácia da técnica aplicada.

Após se retirarem (também digitalmente) as faixas, evidencia-se logo por baixo o elegante corpo de Irtieru, com toda a sua pele revestida por uma espessa camada de resina, e com posição dos seus braços ao longo do corpo, e mãos sobre o púbis.

Este embalsamamento, também de alta qualidade, permitiu a muito boa preservação do corpo de Irtieru.

Mas o achado mais especial em Irtieru é revelado nas imagens compostas documentadas abaixo. Localiza-se na sua região lombar posterior esquerda e trata-se de uma pequena imagem em forma de "feijão", calcificada, que teve como diagnóstico radiológico a hipótese essencial de "rim de boneca" ou "autonefrectomia tuberculosa". É um processo sequelar e cicatricial que decorre de uma prévia tuberculose renal (Irtieru terá tido antes uma tuberculose pulmonar, e resistido a ela), que progressivamente tornou este rim atrófico, calcificado e não funcionante. Demonstramos esses achados (anotados com setas) por esta ordem: um corte coronal (visto de frente), um corte axial (visto de baixo), um esquema anatómico de uma loca renal esquerda e, logo por baixo, um exemplo de um caso igual mas num doente dos nossos dias, também com um rim esquerdo atrófico e calcificado por tuberculose.

Irtieru é o caso mais antigo de tuberculose diagnosticado por Raios X numa múmia Egípcia, e o primeiro diagnosticado numa múmia enfaixada, sem a invadir. É ainda o primeiro caso de tuberculose renal no Egipto antigo e também antes nunca tinha sido descrito por Raios X um rim (o que sucedeu precisamente pela doença e calcificação, que impediu a sua natural destruição).

Este caso do rim de Irtieru foi proposto ao International Journal of Paleopatology em 2015, e aceite para publicação (foto de face do artigo abaixo).

 

Últimos destaques

Fechar

Serão úteis os exames de TAC no rastreio oncológico?

Serão úteis os exames de TAC no rastreio oncológico?

O intuito dos exames de rastreio é o de diagnosticar precocemente uma doença em fase assintomáticade forma apermitirum tratamento mais precoce, logo com maior probabilidade de sucesso.Tipicamente o rastreio é feito a grupos de risco para a doença em causa.

O diagnóstico precoce em doentes assintomáticos é um assunto polémico porque a análise da relação custo/benefício numa perspetiva populacional é difícil de determinar.

Até a mamografia, sendo um caso de sucesso dentro dos programas de rastreio em mulheres acima dos 40 anos, é periodicamente alvo de criticas e duvidas quanto à sua real eficácia.

Mais recentemente, o rastreio por TAC do cancro de pulmão nos grandes fumadorese de cancro colo-rectal nas pessoas com mais de 50 anos têm angariado a adesão da comunidade médica em face da evidência que se têm vindo a acumular relativamenteà sua eficácia em estudos clínicos.

Cancro do pulmão:

O rastreio precoce do cancro do pulmão, (RPCP) demonstrou potencial para reduzir a mortalidade da doença em grandes fumadores e é na realidade o único exame de rastreio validado para despiste da doença em fase assintomática.

Os exames de TACsão realizados para o efeito com dose de radiação significativamente menor do que noutras indicações.

Em geral os radiologistas que realizam estes exames recorrem a apoio de programasinformáticos para identificação automática de nódulos selecionando numa segunda fase as imagens com características suspeita para análise mais detalhada ou seguimento temporal. 

Cancro colo-rectal:

O rastreio por TAC do cancro do cólon e recto, também conhecido por “colonografia por TAC” ou “colonoscopia virtual” é uma técnica muito útil para a identificação de pólipos, (lesões pré-malignas ou até já malignas) permitindo assim a sua excisão em tempo útil.

A doença tem uma prevalência suficientemente grande na população em geral para justificar despiste na população em geral, acima dos 50 anos, (em idade mais precoce se existirem outros fatores de risco), a cada 5 anos.

A técnica consiste na realização de um estudo de TAC após preparação intestinal adequada na antevéspera e véspera do exame, com recurso a uma ligeira e em geral pouco incomodativa insuflação retrógrada por sonda introduzida apenas na ampola rectal.

Este procedimento tem demonstrado um grau de eficácia muito semelhante ao da colonoscopia, (com menor risco do que esta dado não ser um exame invasivo) e maior eficáciado que outras técnicas consideradas de rastreio como a sigmoidoscopia e pesquisa de sangue oculto nas fezes).

Fechar

Estão como novos

Depois de 30 anos a olhar a vida por dentro, chegou a altura de olharmos as nossas Unidades por dentro.

Trocámos os ossos pelo gesso, os músculos pelo pladur, as veias pela tinta e a tecnologia por tecnologia ainda mais avançada. 

Renovámos as Unidades IMI República e IMI Cascais, visite-nos! Estão como novas.

Fechar

Osteoporose? Que exames?

Osteoporose? Que exames?

Sinais e Sintomas:

Muitas vezes assimtomática.

Dor óssea em moinha dorsal inferior ou lombar.

Tendência a colapso vertebral com mínimo trauma.

Cifose dorsal.

Fraturas (punho, colo femural) com traumas pouco importantes.

 

Causas:

Primária - Pós-menopausa ou senil

Secundária (<5%) - Disfunção endócrina, iatrogénica (corticóides), imobilização prolongada, Insuficiência renal crónica, etc.

 

Abordagem por técnicas...

1. Raio X

Estudo da coluna dorso lombar 2 planos.

- sobretudo util numa abordagem inicial de queixas dolorosas regionais.

- pode detetar deformações em cunha de corpos vertebrais e alargamento biconvexo dos espaços intervertebrais.

- tem todavia muito pouco valor na quantificação da diminuição da massa óssea pois só após perda de pelo menos 50 a 70% há um relevante aumento da radiotransparência.

 

2. DXA (dual energy X-ray absorptiometry)

É o método de quantificação precisa considerado mais adequado numa primeira linha de análise e companhamento geralmente dirigido a avaliação da coluna lombar e articulação coxo-femural podendo abranger outras zonas, se indicado. Permite monitorização eficaz pós-terapêutica, geralmente apenas adequada a intervalos de cerca de 2 anos.

 

Fechar

Portal IMI

Este desafio trata-se de uma inovação absoluta que resulta da visão do processo de diagnóstico da empresa, e da plataforma de colaboração e parceria com alguns dos principais providers de tecnologia do nosso país: O lançamento de um Portal onde os Clientes poderão marcar os seus exames e consultar os resultados dos relatórios médicos realizados nos últimos 5 anos.

Fechar

Affidea reforça a sua posição em Portugal

Affidea reforça a sua posição em Portugal

Affidea reforça a sua posição em Portugal e expande-se na área da telerradiologia

02/05/2018

 

O Grupo Affidea, principal prestador europeu de serviços de diagnóstico por imagem, tratamento oncológico e serviços de ambulatório, tem o gosto de comunicar a aquisição do IMI - Imagens Médicas Integradas, um prestigiado prestador de serviços de diagnóstico por imagem e telerradiologia em Portugal.

Esta aquisição faz parte da estratégia de expansão dos serviços de diagnóstico por imagem da Affidea e permite adicionar novos recursos na área da telerradiologia, o que fortalecerá a posição da Affidea no setor privado da saúde em Portugal.

Miguel Santos, CEO da Affidea Portugal, disse: "Este é um importante marco na nossa estratégia de crescimento, que nos permitirá expandir os serviços de diagnóstico por imagem e de ambulatório de elevada qualidade em Portugal. A Affidea está na linha da frente da inovação digital na área da saúde e as competências de telerradiologia do IMI que agora adquirimos irão fortalecer complementar os serviços de saúde que anualmente prestamos a mais de 660 000 utentes. Esta aquisição reforçará também a nossa posição de prestador de serviços de saúde preferencial de utentes, médicos e entidades públicas e privadas em Portugal e potenciará o nosso desenvolvimento tecnológico. Estou convicto de que a experiência e as competências de ambas as empresas nos trarão grandes oportunidades, criando valor para todos os nossos stakeholders ".

Com esta aquisição na área da Imagiologia, o Grupo Affidea aumenta a sua presença para 21 unidades em todo o país, com mais de 1400 profissionais, cerca de 662.000 utentes e 1,4 milhões de exames por ano.

Juntos, a Affidea e o IMI acumulam 42 anos de experiência no mercado da saúde em Portugal, beneficiando da experiência e know-how de uma rede pan-europeia com 245 unidades, mais de 7500 profissionais e 1200 equipamentos, que realizam mais de 12 milhões de exames por ano.

Fechar

Novo Portal IMI On-line

Novo Portal IMI On-line

No novo Portal pode utilizar qualquer dispositivo, TelemóvelTablet ou Computador.

Com este novo interface mais fácil cómodo e seguro, pode agendar os seus exames e consultar os resultados em qualquer momento e em qualquer dispositivo.

 

 

 

Fechar

O IMI no feminino

O IMI no feminino

Fechar

IMI e ULSAM - Unidade Local de Saúde do Alto Minho, E.P.E.

ULSAM – Unidade Local de Saúde do Alto Minho

Na sequência do concurso público lançado pela ULSAM - Unidade Local de Saúde do Alto Minho, E.P.E., com vista à concessão da exploração e prestação de serviços de imagiologia na ULSAM, foi adjudicada ao IMI-Imagens Médicas Integradas, S. A..

Após após o competente visto do Tribunal de Contas, o IMI iniciou a referida prestação de serviços a partir do passado dia 25 de janeiro de 2014.

A referida concessão abrange os serviços de imagiologia do Hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo, do Hospital Conde de Bertiandos, em Ponte de Lima e a Unidade de Urgência Básica de Monção.

Com esta concessão pretende-se melhorar a qualidade dos serviços de imagiologia disponíveis para uma população que ronda os 250.000 habitantes.

No Serviço de Imagiologia da ULSAM pode realizar os seguintes exames:

Serviço de Imagiologia do Hospital de Santa Luzia
(Viana do Castelo):
Serviço de Imagiologia do Hospital Conde de Bertiandos
(Ponte de Lima):
Serviço de Radiologia da Unidade  de Urgência Básica de Monção:
- RM – Ressonância Magnética - TAC - Tomografia Axial Computorizada - Raios-X
- TAC - Tomografia Axial Computorizada

- Ecografia

 
- Radiologia de Intervenção por TAC e Ecografia - Raios-X  
- Ecografia - Densitometria Óssea  
- Mamografia    

- Raios-X (ambulatório e de urgência)

   

ULSNE- Unidade Local de Saúde do Nordeste

Na sequência de concurso público para a realização de exames e relatórios de TAC, com instalação de equipamento de TAC, na Unidade Hospitalar de Bragança da ULSNE, iniciou-se, em 01 de Janeiro de 2014, uma nova etapa na relação entre o IMI e a ULSNE – Unidade Local de Saúde do Nordeste, E.P.E. 

No âmbito deste contrato, o IMI promoveu a instalação de um equipamento de Tomografia Axial Computorizada de 16 cortes na referida Unidade Hospitalar, substituindo, assim, o antigo equipamento existente de 4 cortes, o que  permitirá garantir não só uma significativa melhoria dos serviços e tempos de resposta, bem como uma superior capacidade de diagnóstico.

 

 

 

 

Fechar

Ressonância Magnética IMI Almada

 

Procurando sempre uma maior proximidade com quem nos prefere e mantendo a nossa aposta nos mais exigentes padrões na prestação de cuidados de saúde e no bem-estar dos utentes, a partir deste mês será possível realizar exames de Ressonância Magnética no IMI Almada.

O IMI dá assim continuidade à política de investimento em novos equipamentos e à diversificação dos serviços, desta vez no IMI Almada (inserido no Hospital Particular de Almada).

Fechar

Equipamento de RM no Hospital Santo André, em Leiria

A partir do mês de Dezembro do corrente ano, realizar exames de Ressonância Magnética no Hospital de Santo André (HSA) no distrito de Leiria passa a ser possível.

Fechar

Mamografia IMI em Almada

Mamografia IMI em Almada

 

Procurando sempre uma maior proximidade com quem nos prefere e cumprindo a nossa missão, a partir deste mês será possível realizar exames de   Mamografia no IMI Almada.

 

A margem sul ou margem certa, como é conhecida por muitos, contará a partir deste mês com exames de mamografia com a qualidade técnica e afectiva característica dos exames IMI.

 

 Se é vizinho do IMI Almada (inserido no  Hospital Particular de Almada) e se está  na altura de fazer os seus exames de  rotina à mama, visite-nos!

 

Fechar

IMI-art

IMI-art

Fechar

Exames de Cardiologia no IMI

Exames de Cardiologia no IMI

 

Procuramos sempre uma maior proximidade com quem nos prefere. A pensar em si, diversificámos a nossa oferta de exames e já em Fevereiro poderá realizar no IMI República os seus exames de Cardiologia (Electrocardiograma, MAPA e Holter). A partir de Março estes exames estarão também disponíveis no IMI Cascais e em Abril chegam ao IMI Parque. Quando precisar saber como vai a saúde do seu coração conte com os novos serviços do IMI.

 
Fechar

A Cedima é Grupo IMI

A Cedima é Grupo IMI

O IMI alargou a sua presença no território nacional estando agora também presente nas Caldas da Rainha através da Unidade Cedima.

Visite-nos em http://www.cedima.pt/

Diagnosticamos Afetivamente!